Agenda Crianças Família Faxina Gestão do Tempo

Qual é o tipo de rotina ideal para mim?

21 de junho de 2018
file-2

Se você é mãe e esta pergunta tem passado por sua cabeça e não sabe por onde começar, esse post é para você.

Todos os dias temos demandas. Sejam elas já determinadas (levar o filho pra escola, ir ao trabalho, faculdade, fazer almoço, etc) ou eventuais (consulta médica, levar uma roupa na costureira, ir ao verdurão). Seja qual for o tipo de demanda que você tiver, se ela não se encaixar dentro de uma rotina que você já está habituada, provavelmente você se sentirá perdida quando tiver que resolver alguma coisa fora de casa e muuuito cansada no final do dia, olhando ao redor e pensando: “poxa, fiz tanta coisa hoje e ainda está tudo de pernas para o ar!”

Quando eu falo que funciono bem dentro de uma rotina, não é porque não gosto de “novidades”, mas porque a previsibilidade da rotina me deixa tranquila. Quando eu sei o que tem que ser feito em cada dia da semana, as exceções (as demandas eventuais) entrarão no meu dia sem maiores abalos na estrutura.

Quem tem uma rede de apoio diária para ajudar com os filhos (seja ela por meio de empregadas, babá, avós, parentes, escola, entre outros), consegue tocar sua vida de forma mais dinâmica do que aqueles que não tem esse apoio. Cuidar de casa-marido-filho-trabalho sem ajuda é para os fortes.

Por isso, quando minha filha nasceu, reestruturamos a nossa rotina para que tudo continuasse funcionando, mas agora com o adicional das demandas dela. No começo tentei ser a “mulher maravilha” que continuava dando conta de tudo e deixando tudo impecável. Só que esta “mulher maravilha” estava indo dormir umas 2h da manhã e acordava todos os dias as 6h. Ou seja, uma zumbi. Até o dia em que cai a ficha e percebemos que devemos rever nossas prioridades. Então minha amiga, não se cobre tanto. Se organize para fazer o essencial e o restante vamos fazendo conforme podemos.

Meu esposo faz parte da casa e como ele diz, ele não ajuda, ele participa da rotina doméstica. Mesmo ele não sabendo fazer nada quando nos casamos, aos poucos ele foi aprendendo e fomos construindo juntos o nosso lar. Sei que muitas mulheres não tem esse apoio, mas ele pode ser construído diariamente, com paciência e carinho, mostrando como fazer, ensinando e trazendo a família para junto de você, e não afastando com cobranças, gritos e centralizando tudo. Não espere que as pessoas façam tudo do seu jeito. Só deixe que elas façam. Melhor feito do que perfeito, não é mesmo?

Tenho ajuda com a casa 2x por semana com uma diarista, nos outros dias eu e meu esposo mantemos a limpeza e a organização. Para facilitar a realização das atividades e não gerar acúmulo, dividimos o que precisa ser feito ao longo da semana assim:

rotina bv

Tradução da minha rotina (rs):

– Percebeu que divido meu dia em manhã/tarde/noite? Prefiro assim do que dividir meu dia em uma hora pra cada coisa, é menos pressão na minha cabeça. Eu conseguindo cumprir o que preciso no período agendado, já é uma vitória.
– Essa rotina é assim hoje, mas tudo pode mudar de um dia para o outro. De acordo com o crescimento dela as necessidades mudam e consequentemente a rotina também.
– Rotina não é importante só para adultos, mas é uma das melhores coisas para a criança, independente da idade. Quando elas sabem o que irá acontecer, elas ficam mais tranquilas e seguras.
– Costumo marcar compromissos fora da rotina preferencialmente na parte da tarde, pois a rotina da manhã é muito importante para os bebês.

-Minha rotina se inicia às 6h da manhã, independente do dia da semana. Acordar sempre no mesmo horário me ajuda a ser mais produtiva também. Além de que acordar antes de todos da casa faz as coisas renderem mais também, né?rs Não, não gosto de acordar cedo, aliás, detesto. Maaaas como não podemos fazer só o que gostamos… eu acordo! Demorou para eu entrar nesse ritmo matinal e hoje vejo o quanto me fez bem.
– Devocional: momento de oração e leitura.
– 30min de caminhada: depois que ela nasceu, ainda não voltei para academia. Como tenho que descer com ela para tomar sol, aproveito para fazer minha caminhada.
– Passar roupas: 2x por semana para não acumular. Faça chuva ou sol. Disciplina, gente. Disciplina. Só assim para a casa não nos consumir. Fazendo o que precisa ser feito nos dias agendados, não nos sobrecarregamos.
– Artesanato: trabalhos manuais faz um bem enorme pra mim, então tiro um dia da semana para me dedicar a ele.
– Home office: sou autônoma e mesmo tendo diminuído drasticamente meus compromissos profissionais para ficar com ela em casa, todos os dias tenho alguma coisa para resolver da empresa. Então preciso colocar isso na rotina para não acumular o que precisa ser feito.
– Comidinhas da Alice para congelar: juro que tentei fazer comidinha fresquinha todos os dias, mas é impossível quanto se está sozinha cuidando de uma bebê. Então, separo um dia por semana e faço as marmitinhas dela para pelo menos 1 semana. Isso me ajudou DEMAIS. Tanto no dia a dia ou quando vamos sair, já está pronta a refeição dela. Frutas é claro que pico na hora e dou. Aproveito também para fazer uma receita e fazer marmitas para mim e o Leo também. Por exemplo: faço estrogonofe e arroz, o suficiente para umas 4 marmitas. Monto as porções e congelo. Então sempre tenho alguma coisa para comer na geladeira, comidinha caseira! Isso evita comer porcarias e industrializados, tanto para nós quanto para a Alice. Até compramos um freezer vertical! rs A parte da alimentação eu sei que é uma das partes mais puxadas para quem é mãe, então minha dica é essa: faça sempre a mais e congele! Isso mudou a nossa vida aqui em casa!

MUITO IMPORTANTE:

–  Quando se tem uma rotina básica estabelecida, fica mais fácil de você saber que dia poderá encaixar os compromissos eventuais (consultas médicas, passeios, visitas, etc). Para chegar nesta rotina, mudei ela várias vezes. Então não se preocupe se na 1º ou 2º semana você ter que mudar alguma atividade de dia, isso faz parte da construção da rotina ideal.
–   Essa é a MINHA rotina, que se encaixou na minha realidade e nas nossas necessidades. Ela é só uma ideia que você poderá adaptar para a SUA realidade, ok? Cada casa é uma casa e a rotina ideal é aquela que funciona para VOCÊ. Pare de olhar para o que o vizinho faz e foque na sua casa! Essa rotina deve ser montada junto com os membros da família, de acordo com as necessidades levantadas por cada um.
–  Não são as atividades domésticas que cansam, mas o acúmulo delas. Não acumule tudo o que precisa ser limpo e organizado para um só dia. Por isso pegamos ranço da casa e vamos empurrando com a barriga até não poder mais. Distribuindo o que precisa ser feito durante toda a semana, os dias ficam mais produtivos e previsíveis.
–  Devemos fazer as coisas quando elas precisam ser feitas, não só quando tenho vontade ou disposição. Via adulta, meu povo, vida adulta. Exemplo: por aqui tenho um combinado com meu esposo: deixar a cozinha limpa e organizada todas as noites – podemos ter chegado tarde, cansados, mancando, felizes, tristes, não importa. Precisa ser feito? Então será, simples assim. Pelos dois, por um ou por outro. A família é uma equipe, impossível a casa caminhar somente com uma pessoa no comando. Ela pode até “dar conta de tudo”, mas se sentar com essa pessoa, saberá que está esgotada física e emocionalmente.

Nossa casa é o coração da família, é onde nos conectamos. Cuidando daquilo que temos e desenvolvendo entre os membros o senso comum de que o esforço é individual mas o benefício é coletivo, toda a família sairá ganhando.

Separe um tempinho, pegue um papel e comece a escrever quais são as atividades que devem ser feitas e as distribua durante a semana. Isso te ajudará a ter mais foco e não chegará ao final do dia tão esgotada. Depois me conta como ficou!

 

LEGENDA USO DO POST(imagem: @saldaterrago)

You Might Also Like